Acumular milhas no Pague Contas, compensa?

Acumular milhas no Pague Contas, compensa?

Conteúdo

1. Introdução

Inspirado nas calorosas discussões ([1], [2], [3]) sobre o Pagamento de Contas no Cartão de Crédito no Blog do Rodrigo Purisch: www.AquelaPassagem.com.br, decidi escrever sobre o tema aqui no meu site, consolidando alguns dos meus comentários e me aprofundando melhor em alguns pontos, com a intenção de munir você leitor com as informações que você precisa para tomar uma decisão informada no assunto. Para ver uma calculadora simplificada de blocos de milhas com Pague Contas, visite também: Calculadora de Pague Contas vs Bloco de Milhas, no BankReview.com.br.

2. Pague Contas: o que é?

O Pague Contas é um serviço oferecido por operadores de cartão de crédito (bancos, financeiras, e afins) que lhe permite pagar títulos (boletos) e contas de consumo (luz, água, telefone) em seu cartão de crédito, adiando o pagamento da conta para o próximo vencimento da sua fatura (que pode ser dali 1 até 40 dias).

Usualmente o serviço é cobrado através de uma tarifa, em geral baseada em um percentual do valor de face da conta paga. As taxas de pagamento e tarifas cobradas variam de operadora por operadora, mas costumam oscilar ao redor de 1,99% por conta paga.

3. Programas de milhagem: o que são?

De maneira geral, são programas que permitem transformar suas despesas com viagens áreas em milhas, ou bônus, que podem ser trocados por outras viagens áreas ou bens de consumo/serviços mais tarde.

Logo após o surgimento do cartão de crédito como mecanismo de financiamento ao consumo, os bancos tiveram a idéia de permitir que não somente as suas despesas com viagens áreas, mas que também todos os seus outros gastos em cartão de crédito gerassem crédito de milhas no seu programa de fidelidade.

O Pague Contas se encaixa nesse contexto indo um passo além: permite que não só suas compras cotidianas (aquelas feitas no cartão de crédito) lhe acumulem milhas, como também o pagamento da faculdade dos seus filhos, do aluguel, da conta de luz, do telefone celular… Enfim, abre-se a possibilidade de que praticamente todas as suas despesas pessoais possam gerar créditos na sua conta de milhagem.

Está fora do escopo desse artigo explicar em maiores detalhes o funcionamento dos programas de milhagem. Para uma explicação mais detalhada a respeito, desde os programas de milhagem das cias aéreas até o acúmulo de milhas no cartão de crédito, consulte a excelente série de posts Bê-á-bá dos Programas de Fidelidade, no AquelaPassagem.com.br.

4. Operadores de cartões de crédito que oferecem o serviço

Segue uma tabela resumo dos principais cartões que oferecem o serviço de Pague Contas. A lista não é exaustiva, e contém algumas exclusões intencionais, como os cartões Nossa Caixa, que devem deixar de existir em breve, os cartões da Credicard, que hoje em dia só permitem pagamento de contas de consumo e ainda assim no valor máximo de R$ 300,00 / mês, e alguns cartões de financeiras, como Fininvest, Hipercard e Panamericano, que devido à baixa qualidade do serviço, com ausência de serviços básicos, como Pague Contas pela Internet, foram descartados. Se notar alguma omissão fora esses mencionados, por favor me avise.

Banco Possui Pague Contas? Tarifa Cobra IOF no
Pague Contas?
Pague Contas
gera pontos?
Referências
Unibanco Sim 1,99%, fixo Não Não [1] [a]
Itaú Sim 1,99% a.m., pro rata fixo [5] Sim Não [5] Sim [b]
American Express Sim 1,99%, fixo Não Não [c]
BB Sim 1,99%, fixo [2] Não Sim [d]
HSBC Sim 1,99% para títulos (boletos) e 1,00% para contas de consumo. Não Sim [3], [4] [e]
Santander Sim 1,99%, fixo Não Sim [f]
Bradesco Não - - -
Votorantim Sim 2,99%, pro rata Sim Não [g]

Observações

  • [1] Com a fusão com o Itaú, e a conseqüente incorporação do Programa Passaporte ao Sempre Presente, é possível que as regras que valem para os cartões Itaú passem a valer para os do Unibanco, e portanto o Pague Contas passaria a gerar pontos.
  • [2] Periodicamente o Banco do Brasil faz promoções com o serviço de Pague Contas, por exemplo isentando a tarifa de pagamento, como no final de 2009 no lançamento do BB Amex, ou agora no começo do ano, dobrando a pontuação de acumulada de todas as faturas pagas em janeiro.
  • [3] Independente do seu cartão de crédito, o pagamento de contas no HSBC pontua somente 0,5 ponto por cada dólar gasto e pago. Os cartões de outros bancos, salvo ressalvas explícitas, pontuam na mesma taxa que as compras.
  • [4] Em caráter promocional, o HSBC lançou um serviço que permite-lhe acelerar o acúmulo de pontos com seu cartão de crédito. Para o caso dos cartões que acumulam 1 ponto por dólar, a taxa de acúmulo passa para 1.4. Para os cartões que acumulam 1.5, a taxa passa para 2 pontos por dólar gasto. O que observei, é que esse acréscimo também vale para o Pague Contas. Assim, por conta paga, ao invés de 0.5 ponto por dólar, passa a valer a pontuação 40% maior. Isso equivale a 0.70 pontos por dólar gasto em cartões 1:1 e 0.67 pontos por dólar gasto em cartões 1:1.5. Atualização em maio de 2011: o serviço parece ter sido descontinuado a partir dessa data.
  • [5] No final de fevereiro de 2010 o Itaú cancelou a possibilidade de pagamento de contas pro rata, tornando-o mais próximo dos concorrentes em termos de acúmulo de milhas com Pague Contas. Aparentemente também isentou a cobrança de IOF desse tipo de transação, fazendo com que todos os bancos que oferecem o Pague Contas com milhas fiquem igualados nesse quesito.

As linhas com fundo cinza sinalizam cartões sem Pague Contas ou com Pague Contas sem acúmulo de milhas. Dessa maneira, existem hoje em dia 4 opções para acúmulo de milhas usando pagamento de conta: HSBC, Banco do Brasil, Santander e Itaú.

Se você já é correntista de um desses bancos, e possui cartão de crédito, você já pode utilizar o serviço, geralmente disponível pelos canais diretos usuais (Internet Banking, Phone Banking e Caixas Eletrônicos). Porém antes de sair pagando contas e tarifas no cartão, siga a leitura para ver se vale a pena financeiramente para você.

5. Planilha de Controle

Quando decidimos acumular pontos pagando tarifas no pague contas do cartão, estamos abrindo mão de um valor em dinheiro agora (tarifa de pagamento) para receber em troca pontos no programa de fidelidade, que futuramente poderão ser trocados por milhas aéreas, e estas por sua vez por dinheiro novamente, ou por passagens aéreas.

É preciso ter um registro cuidadoso de todo esse processo, incluindo suas despesas (tarifas) e receitas (pontos e milhas), para que você possa avaliar corretamente se você está fazendo um bom ou um mau negócio. Lembre-se que você tem um custo de oportunidade ao gastar seu dinheiro naquela tarifa, e que esse dinheiro poderia estar sendo destinado para outros fins, como um investimento que lhe renderia juros.

O primeiro passo portanto, é registrar todas suas transações envolvendo seus programas de milhagem e Pague Contas em uma planilha, contendo pelo menos os seguintes dados: data, valor total pago em contas, valor pago em tarifa Pague Contas, pontos creditados, data do crédito dos pontos.

Para facilitar a explicação, vamos considerar um exemplo fictício, no qual você tenha um cartão de crédito com acúmulo de 1,5 pontos por dólar gasto, e que você pague todo mês um título no valor de R$ 2.000,00 (pode ser a faculdade do filho, o aluguel, etc). Seu cartão lhe cobra ainda uma tarifa de 1,99%, fixa, por título pago, e o acúmulo de pontos para compras é igual ao seu multiplicador para compras, de 1,5 ponto por dólar.

Durante 1 ano, você paga todo mês esse título em seu cartão, obtendo os seguintes dados:

Mês Cartão Tipo transação Custo transação Total transacionado Data crédito pontos Pontos creditados
Jan-2010 Platinum pague-contas R$ 39,80 R$ 2.000,00 12/01/2010 1.666
Fev-2010 Platinum pague-contas R$ 39,80 R$ 2.000,00 12/02/2010 1.700
Mar-2010 Platinum pague-contas R$ 39,80 R$ 2.000,00 12/03/2010 1.650
Abr-2010 Platinum pague-contas R$ 39,80 R$ 2.000,00 12/04/2010 1.800
Dez-2010 Platinum pague-contas R$ 39,80 R$ 2.000,00 12/12/2010 1.620
Total R$ 477,60 R$ 24.000,00 20.000

Portanto você gastou R$ 477,60 ao longo desse ano, para lhe gerar 20.000 pontos. Supondo uma taxa de conversão 1:1 milhas-pontos, você teria 20.000 milhas áreas ao final de 2010. Será que foi um bom negócio?

6. Viabilidade financeira

Munidos dos dados coletados acima, podemos agora finalmente avaliar financeiramente a operação do Pague Contas, para a situação do nosso caso exemplo.

Analisemos em primeiro lugar quanto os R$ 39,80 que foram gastos em tarifas de Pague Contas mensalmente poderiam ter rendido aplicados em um investimento. Vamos supor que você aplicasse R$ 39,80 mensais, em um fundo de investimento multimercado, e que esse fundo lhe rendesse, já livre de impostos, 10 % a.a., ou 0.83% a.m.. Através da aplicação de juros compostos com estes parâmetros, ao final de 2010 você teria R$ 500,01. Assim, você teria tido um retorno de R$ 22,42, ou 4,69% em um ano sobre o seu dinheiro.

Precisamos agora comparar esse valor com as suas 20 mil milhas acumuladas. Essa etapa é um pouco mais complicada, pois na sua conta de milhagem elas por si só não valem de nada – só se concretizando quando você trocá-las por uma viagem de fato. Uma maneira de se estimar seu valor seria verificar quanto custaria uma passagem ida e volta em reais para algum destino que você pudesse voar com 20 mil milhas (América do Sul, geralmente). Por exemplo, dígamos que você vá fazer a viagem São Paulo – Santiago – São Paulo. Se essa viagem custar mais que R$ 477,60 ao final de 12 meses, você fez um bom negócio e compensa usar as suas milhas ‘compradas’ com pague contas. Caso contrário, você sairia no prejuízo se viajasse com essas milhas.

Como nem sempre você irá viajar em exatos 12 meses, e as passagens aéreas estão sempre oscilando em valores, uma maneira alternativa de se analisar a situação é marcar suas milhas a valor de mercado. Há alguns sites especializados em transações com milhas aéreas (por exemplo WebMilhas.com.br) e neles você pode quotar qual seria o valor de mercado das suas milhas a qualquer momento [1]. Isso nos dá uma maneira de marcar suas milhas a mercado. Dessa maneira, consultando hoje, 20 mil milhas online, cheguei a um valor médio de R$ 600,00. Supondo este mesmo valor para daqui a 12 meses (vide comentários abaixo), você teria pago R$ 477,60 para ter um montante em milhas equivalente a R$ 600,00, ou seja, um retorno de R$ 122,40 ou 25,62% em um ano.

[1] Observação: consultando o seguinte post no AquelaPassagem: Compra ou Venda de Milhas ou Pontos: Perigo à Vista, vemos que os principais programas de milhagem no Brasil (Smiles e Tam Fidelidade), proibem a comercialização de milhas. Há a possibilidade de se argumentar na justiça que como as milhas são um direito adquirido, o adiquirente deveria poder dispor delas como bem entenda. Porém, não há consenso entre as diversas esferas do judiciário sobre o tema hoje em dia. Assim, sugiro utilizar estes sites como uma maneira de obter um valor de referência paras suas milhas (mark-to-market). Se decidir transacionar milhas Smiles/Tam, esteja ciente que está infringindo o regulamento do seu programa de fidelidade.

Em resumo:

Opção Valor investido Montante ao final de 12 meses (R$) Retorno (R$) Retorno (%)
1) Investimento fundo multimercado 12 x R$ 39,80 = R$ 477,60 500,01 22,41 4,69 %
2) Pague Contas 12 x R$ 39,80 = R$ 477,60 600,00 122,40 25,62 %

O retorno na opção 2) foi mais que 5x maior, porém lembre-se que há uma série de fatores envolvidos, entre eles:

  • a) A sua taxa de acúmulo de milhas por dólar no cartão (0,5, 1, 1,5, 2). Quanto menor, pior.
  • b) As anuidades que você paga no cartão de crédito. Se você só adquiriu e/ou utiliza o cartão para Pagar Contas, você terá que acrescentar o custo da anuidade aos seus cálculos.
  • c) As taxas de resgate de milhas. Há bancos que cobram e outros que não. Se o seu banco cobra, você tem que descontar essa taxa.
  • d) O câmbio do dólar utilizado para converter compras em pontos. Pode oscilar muito. Notem que os 1,99% são fixos, e o dólar pode oscilar bastante. Quanto maior o dólar, menos milhas você acumulará. Note que em contrapartida quanto maior o dólar maior o preço do combustível aéreo, por conseqüência maior o preço da passagem aérea, e por fim maior o valor das milhas no mercado.
  • e) A taxa de retorno do seu investimento de benchmark. Considerei uma opção de risco moderada (fundos multimercado). Se você já tem experiência com outros tipos de investimento, pode obter retornos diferentes.
  • f) O valor do tempo que você gasta com a atividade de acúmulo de milhas. Note que você deverá ficar atento às alterações de regras no seu programa de fidelidade do cartão de crédito, data de expiração das milhas na companhia aérea, mudanças de regras no programa de fidelidade da cia área, taxas para resgate e mudanças nas formas de cobrança das tarifas.
  • .

  • g) O risco de não conseguir a trocar as milhas pela passagem aérea na data desejada, ou ainda, de se comercializar suas milhas.

7. Conclusão

No nosso caso exemplo, o Pague Contas se mostrou muito vantajoso, porém devido ao grande número de fatores envolvidos, é impossível dar uma resposta que seja válida para todos os casos. O que aconselho a você é fazer a sua própria simulação, considerando os seus gastos, taxas e tarifas do seu cartão de crédito, e juntamente com a consideração dos itens a) até g) da seção anterior, tomar sua decisão.

Para auxiliar-lhe nessa tarefa, preparei um modelo de planilha em Excel para registro de seus gastos e receitas com seus programas de milhagem no cartão de crédito, e já preenchi com alguns valores fictícios para ilustrar o seu funcionamento. Você pode obter a planilha clicando abaixo:


Download Planilha de Controle de Programas de Milhagem.

A planilha resumo permite que você avalie quanto você gastou para acumular suas milhas, por programa e por cartão de crédito. Avaliando a coluna Balanço (R$) você pode verificar então quais cartões estão gerando um balanço positivo para você, e ajustar sua estratégia de acúmulo de milhas de acordo.

8. Veja também

Se você gostou desse artigo, visite também meu site sobre serviços financeiros e bancos:

Seu ponto de partida para avaliar serviços financeiros e bancos

Seu ponto de partida para avaliar serviços financeiros e bancos

O post Pague Contas no Cartão: Uma biografia em 3 atos, também pode ser de seu interesse para ter uma visão mais atualizada sobre o tema.

I. Apêndice: Usando a Planilha de Controle de Programas de Milhagem

A utilização da planilha é bem simples. Ela consiste de duas abas: transacoes e resumo. Na aba transacoes registra-se todas as suas transações envolvendo suas contas de milhagem, e na resumo obtêm-se um resumo das suas transações.

Segue uma descrição de cada campo da planilha para o seu correto preenchimento:

  • Mês Competência: mês a que se refere a transação que você está registrando. Eu costumo adotar como mês de competência o mês de vencimento da fatura.
  • # Id Cartão: 4 números que identificam univocamente cada um dos seus cartões de crédito. Eu costumo usar os 4 últimos dígitos do plástico do titular.
  • Desc Cartão: Um descritivo do cartão, para facilitar a identificação.
  • Conta Cred Milhas: Um campo que identifica a sua conta do programa de fidelidade do cartão de crédito. Costuma ser uma para cada banco.
  • Data vencimento e Pagamento da fatura: auto-explicativas.
  • Tipo da transação: Identifica se é uma transação de pague-contas, compras normais a crédito, anuidade
  • Custo da transação: Quanto você pagou para realizar a operação. No caso do Pague Contas costuma ser a tarifa + IOF. No caso de anuidade é o valor da anuidade, e no caso de compras normais costuma ser zero (a não ser que você perca um desconto para pagar no crédito).
  • Total transacionado: valor da operação.
  • Multiplicador USD -> Bônus: número de pontos por dólar que seu cartão lhe paga (0.5, 1, 1.5, 2).
  • Data de crédito pontos: data quando seus pontos foram creditados na sua conta a do programa de fidelidade. Em alguns bancos ocorre na data de fechamento da fatura do seu cartão, em outros somente após o pagamento da fatura.
  • Pontos creditados: quantos pontos foram creditados no seu programa de fidelidade por essa transação
  • Dólar conversão: calcula qual o dólar foi utilizado para converter o total transacionado em pontos.
  • Data vencimento: para o caso de pontos com data de vencimento.
  • Obs: pode ser usado para registrar promoções, multiplicadores diferenciados, descontos na anuidade.

Exemplo de preenchimento

Vamos supor que você tenha dois cartões do HSBC (um Visa e um Master) e um do Banco do Brasil (Visa), e que você utilize os cartões para pagamento de compras e contas. Para deixar o exemplo mais realista, suponha ainda que o cartão Visa do HSBC lhe cobre anuidade de R$ 72,00 em 4 x R$ 18,00, e que os outros dois sejam isentos de anuidade. Você contratou ainda o Acelerador de Bonus HSBC, que por 6 meses a contar de janeiro de 2010 lhe permite acumular 1.4 pontos por dólar nos cartões HSBC, por uma tarifa de R$ 40,00, e que o seu cartão Visa do BB lhe permita acumular 1.1 ponto por dólar gasto.

O exemplo acima é complexo o bastante para ilustrarmos algumas das maneiras de se registrar as transações. Vamos começar com as transações de compras, que são as mais simples. Em janeiro-2010 você só utilizou seu HSBC Master para compras, totalizando uma fatura de R$ 800,00 (linha 2 da planilha de exemplo). Após o pagamento da fatura você conferiu o Internet Banking e viu que teve 454 pontos creditados no Clube de Vantagens. Os pontos expiram em 2 anos e portanto você registra a data de 01/2012 na coluna de Data de Vcto dos Pontos.

Você contratou o Acelerador de Bônus, e portanto tem 40% a mais fora os 454 que você já ganhou. Você copia a linha 2, alterando o multiplicador de 1 para 0.4, e colocando o crédito de pontos apropriado, no valor de 182 pontos. Resta lançar o custo dessa transação. Como a tarifa paga foi de R$ 40,00, ela vale por 6 meses e para os dois cartões de crédito que você tem, esse mês, para esse cartão, o custo desses 182 pontos foi de R$ 40,00 / 6 / 2 = R$ 3,33. Preencha então a coluna de Custo de Transação com o valor apropriado.

Isso encerra as transações para este cartão. Vamos agora para o HSBC Visa. Comecemos lançando a anuidade: R$ 18,00, tipo de transação anuidade, 0 pontos creditados. Mantemos o registro somente para que ele faça parte dos nossos custos. Registramos então as compras, na linha 5: R$ 1200,00. De maneira análoga ao HSBC Master, lançamos os bônus referentes ao acelerador e seus custos na linha 6.

Vamos agora para o cartão do BB, que em janeiro teve a promoção das milhas em dobro. Lançamos nas linhas 7 e 8 as transações referentes ao valor de R$ 500,00 em compras, incluindo os bônus promocionais. Na linha 9, vamos lançar agora os pontos relativos ao pagamento de contas: R$ 2.900,00, com tarifa de R$ 57,71 (1,99%, fixa).

Abrindo agora a aba resumo, podemos ver que nossa estratégia de milhagem está com um balanço positivo em R$ 91,89, tendo gasto R$ 82,38 para acumular o equivalente a R$ 174,27 em milhas. Você pode adaptar a sua planilha para necessidades específicas mas o modelo fornecido deve ser geral o bastante para servir sem muitas modificações na maioria dos casos. Se tiverem alguma sugestão por favor comentem!

Referências


tabs-top

63 Comentários para “Acumular milhas no Pague Contas, compensa?”

  1. Fábio Póvoa disse:

    Fernando,

    Parabéns pelo post. Completo, elucidativo e com ferramentas para uso e controle.

    Excelente. Vale vc ativar o widget de feeds RSS ou assinatura por email no seu blog, para que possamos assinar o conteúdo e estar sempre a par das novidades (se eu tiver falado grego para vc, me retorne e eu terei o maior prazer em explicar em detalhes.

    Fábio

  2. Fernando Stabile disse:

    Fernando,
    É o comentário mais detalhado que eu já vi. Creio que será muito bom para se pensar o que fazer.
    Daqui para frente, ficará mais fácil para se tomar decisões de se pagar as contas ou não com o Pague Contas, assim como a escolha do Cartão de Crédito.

    Parabéns,

    Fernando

  3. intell disse:

    Excelentes dicas. Valeu pelos esclarecimentos. Não vi a Caixa Econômica na lista, sabe se os cartões dela aceitam Pague Contas?

    • Fernando H Rosa disse:

      intell,

      Aparentemente não. Neste post do aquela passagem de 15 de junho de 2009 (http://www.aquelapassagem.com.br/caixa-platinum/) o hotmar cita:

      “Os cartões Caixa não permitem o pagamento de boletos na fatura do cartão de crédito e junto com a fatura mensal, na correspondência, vem sempre um folheto com promoções de uma loja virtual.”

      Verifiquei o site da Caixa e também não menciona nada sobre o serviço, então parece não ter mudado desde então!

  4. Anônimo disse:

    O Itaú já está cobrando juros fixos, e não mais pró-rata – pelo menos é isso que apareceu na hora que fui tentar pagar uma conta pelo Bankline.

  5. Magela disse:

    Parabéns, Fernando! Vejo que tem um excelente conhecimento sobre a estratégia de acumular milhas como investimento. Em suas pesquisas, você saberia me dizer quais os bancos ou outras instituições que possibilitam o pagamento de contas, com crédito de milhas, no cartão de crédito. Vi que você citou: SANTANDER, B.BRASIL, ITAÚ e HSBC, sendo este último não compensa porque só dá 0,5 ponto por U$ pago. Sabe de mais algum?

    • Fernando H Rosa disse:

      Que eu conheço só há essas opções atualmente mesmo. Note que com o acelerador de pontos o HSBC pode compensar, especialmente se seu cartão for um HSBC Premier.

  6. Diego disse:

    Parabéns pelo artigo camarada, muito bom.

  7. Vinicius disse:

    Adorei seu blog ficou muito bem fundamentado seu estudo continue sempre assim pois me ajudou muito.

  8. André Libera disse:

    Mesmo sem nunca ler nada a respeito, sempre utilizei desta prática. Eu tenho um cartão com benefício das milhas, no qual acumulo quase todos os meus pagamentos diários, e faço o pagamento da sua fatura através do PAGUE CONTAS de outro cartão, que também tem milhas. De qualquer forma, gostei de ver tudo detalhadamente descrito na internet, inclusive, a planilha de controle. Entretanto, cabe uma ressalva: vários cartões, além dos encargos normais, cobram também o IOF, às taxas de 0,38% sobre valor + 0,0041% ao dia, pro rata. A conta precisa ser completa. Um abraço.

    • Fernando H Rosa disse:

      Você está corretíssimo André. De fato se o seu cartão cobra IOF isso tem que entrar na conta. Até onde eu me lembre entretanto somente os cartões do Itau cobravam IOF, e aparentemente com o fim da taxa de juros pró-rata também veio ao fim o IOF. Vamos esperar as faturas de março e abril para descobrir…

  9. Emilio disse:

    Fernando,

    Gostei de seus conselhos. Muito explicativo e didático.
    Parabéns !

    Emilio

  10. wagner disse:

    Detalhe, agora o Banco do Brasil (a partir de março de 2010) está cobrando 2,50% e não mais 1,99%, por cada conta paga razão pela qual agora torna-se o pior (dos 3 bancos: Itaú, BB, Santander) no acúmulo de milhas usando o serviço de pague contas. Um ponto a menos ao BB. Depois vem o Ministro da Fazenda na televisão dizendo que o Banco do Brasil é exemplo para os outros bancos ao cobrar juros menores que outros…

    • Fernando H Rosa disse:

      Caro Wagner,

      Um detalhe: a taxa de 2,50% é somente para quem tem o cartão Black, que pontua 2 pontos por dólar gasto e pago. Nesse caso, se você for comparar com uma taxa de 1,99% para quem tem 1,5 pontos por dólar gasto e pago,,, pode ser que ainda seja vantajoso.

  11. Jean disse:

    O que tu achas de pagar conta por meio de CC que pontua 2 milhas por dólar com taxa de 1,99% (SMILES BB, BB VISA INFINITY OU BB MASTERCARD BLACK)? Compensa? O custo da milha seria de 0,00995 USD.

    • Fernando H Rosa disse:

      Note que desde agosto os SMILES BB, BB VISA INFINITY OU BB MASTERCARD BLACK cobram 2,5% de taxa fixa sobre o valor de face da conta paga. Isso encarece o custo da milha, e torna praticamente igual ao custo da milha em um cartão 1,5 pontos por dólar com taxa de 1,99% no Pague Contas.

  12. Carlos Magalhães disse:

    Excelente comentário.

    Antes de saber da existência, eu havia feito um estudo comparativo básico entre a compra de milhas da American Airlines (somente me interessam viagens ao exterior) e acúmulo de milhas com Cartão Diners (1.5 milhas por dólar) e pagamento dessa mesma fatura usando Cartão Itaú (1 ponto por dólar – que deve gerar 1 milha por dólar).
    O custo da milha na American é US$0,0250/milha (para 6.000 milhas e acima).
    O custo de milha usando a combinação Diners+Itaú fica em US$0,0146. Pouco mais da metade.
    Não cheguei a avaliar o custo-de-oportunidade de aplicação financeira já que nenhum fundo aceita aplicações inferiores a R$100,00 mensais. Apenas os fundos da Mapfre aceitam exatos R$100,00.

  13. Ricardo disse:

    Quero viajar para os EUA com milhas, alguém sabe com quantas é necessário pelo SMILES? Vou usar o esquema com 2 cartões: SMILES Platinum (anuidade R$350, 10 mil milhas bonus, taxa 2x) e o Itaú platinum (5 mil milhas bonus, taxa 1.5) … Pelas minhas contas, no meu gasto, conseguirei 100 mil milhas Smiles em 10 meses, ao custo de R$ 1.500 (custo do pague-contas + anuidades).

    • Fernando H Rosa disse:

      Bom dia Prof Ricardo,

      Pela American Airlines, resgatando via Smiles, são necessárias 50.000 milhas para uma viagem ida e volta Brasil-EUA, em classe econômica. Em classe executiva o custo sobe para 75.000, e em primeira classe, 100.000. Portanto os 100.000 que você calculou são suficientes para você ir com um acompanhente em econômica, ou sozinho em primeira classe.

      Fernando.

  14. Mauricio Rafael disse:

    Caro Fernando, parabéns pelo seu ‘post’, entretanto, permito-me ressaltar, que no seu exemplo os R$ 2.000,00 da primeira parcela poderiam ficar aplicados o ano inteiro e renderiam, pelo menos, R$120,00, o que tornaria o investimento mais atrativo ainda.
    Forte abraço.

    • Fernando H Rosa disse:

      Tem razão Maurício, não havia me atentado a este fato. Este benefício pode ser incluído na planilha de acompanhamento das suas contas de milhagem, e pode inclusive abater o custo da anuidade do seu cartão de crédito. Excelente ideia.

  15. Josef disse:

    Cara até eu que não entendo nada de nada, nesse blog estou entendendo tudo, e isso é muito bom pra mim, porque tenho vários tipos de cartão e vai me ajudar muito. Parabéns!

  16. Rodrigo disse:

    Boa Noite, achei muito interessante o texto. Acho que é sempre legal estudar a viabilidade de investimento em milhas. Porem, os cartões AMEX acredito que seja um dos piores. No site da AMEX está a partir de 1%. Já no site do Bradesco consta como 3,50%(PLATINUM). Achei meio caro de mais, mesmo porque a pontuação do Amex é 1,2 ou 1,2, no max 1,5 com Membership Reward Boost. Segue site p/ conferir. http://www.bradescocartoes.com.br/Site/PF/PagueCartao.htm

    • Fernando H Rosa disse:

      Tem razão Rodrigo, os cartões AMEX emitidos pelo Bradesco tem uma taxa de conversão horrível. Os únicos Amex que eu consideraria para acúmulo de milhas no Cartão com Pague Contas seriam os emitidos pelo Banco do Brasil.

  17. Roberto disse:

    Parabens pela iniciativa e pelo desenvolvimento claro e objetivo. Sugiro acrescentar aa sua analise o ganho financeiro com a postergacao do pagamento da conta/boleto bancario (ganha-se ateh 40 dias de aplicacao dos recursos com o pagamento via cartao de credito). O ganho total eh maior que o demonstrado na sua analise. Abracos.

  18. Ligia disse:

    Excelente post! Cheguei aqui através do Aquela Passagem. Já está favoritado.
    Abraços,
    Ligia

  19. Patrícia disse:

    Fernando,

    Percebi hoje que o Itaú personnalité passou a cobrar IOF sobre as operações de pagamento de contas no cartão de crédito. Eles trazem esse detalhamento no momento do pagamento da conta. =/

  20. Daniel disse:

    A partir de 1 de julho o Santander começou a cobrar R$15,00 por conta paga na função crédito. Sim, QUINZE REAIS.

    • Verdade, isso muda drasticamente os cálculos…. Se continuar dessa maneira, com um teto de R$ 10 mil por dia, virou uma fábrica de milhas!

      • Daniel disse:

        Não entendi seu comentário, Fernando. Aumentando a tarifa de 1,99% para R$15,00 por transação eu estou desistindo de pagar as contas no CC. O que você quis dizer com “virou uma fábrica de milhas”? No meu caso ficou muito mais caro obter as milhas.

        • Para contas de até R$ 700,00 ficou ruim, porém se você paga uma conta de R$ 2000,00, R$ 3000,00, R$ 5000,00, ao invés de pagar 1,99% (que para R$ 5000,00 daria 99,50 ) você pagaria somente R$ 15,00 fixos…

  21. leandro disse:

    Fernando H Rosa:
    Por favor me de uma luz! Já perguntei diversas vezes em outros sites mas ninguem me explicou claramente. Seguinte:
    Tenho um boleto de 900 reais de conta de condomínio com vencimento em 08/09. Pago esse boleto com o cc Tam-Itau no dia 01. Dia 03 quero quitar( ou antecipar) esse valor do cartao Tam para aproveitar o pro-rata. Como faço? Nao sou correntista do Itau. Posso pagar o tal boleto de 900 reais com um outro cc tipo bbamex? O Tam-iTAU já vai automaticamente “saber” que o valor foi quitado? Eu até agora nao entendi, na verdade, como fazer o tal pagamento avulso 48h após o pagamento do boleto com tam-itau para aproveitar o uso do pro-rata.Só pode fazer quem é correntista? Só pode fazer se for na boca do caixa e dizer que é para antecipar o pagamento do cartao? Pode usar outro cartao para o tal pagamento avulso, utilizando a mesma numeraçao do boleto, como coloquei no exemplo acima? Por favor, me ajude a entender este processo pq já to ficando maluco! Abs

    • Leandro,

      Basta você pegar o boleto que veio com a sua fatura anterior, e pagá-lo novamente, no valor de R$ 900,00. Isso pode ser feito em qualquer banco, inclusive usando outro cartão como no exemplo que você citou…

      Fernando,

      • leandro disse:

        Só complementando entao pra ver se entendi finalmente:
        dia 01/09, pago os 900,00(vencimento em 08/09) com o TamItauCard.Dia 03/09, pago o mesmo boleto com o BBAmex no site do BB(sou correntista. Automaticamente o TamItauCard reconhece que o pagamento foi antecipado pelo BB, mesmo sendo o vencimento só em 08/09? Assim ganho +ou- 800 milhas e só pago pro-rata de 2 dias com iof no TamItauCard, e +ou- 800 milhas no programa de pontos do BB? Nao haverá dupla cobrança? O TamItauCard só reconhecerá o pagamento pelo BB no dia do vencimento 08/09, ou já no dia 03/09?
        Juro que nao pergunto mais…kkkk

        • O Itau reconhecerá o pagamento no dia que você efetuar o pagamento no BB, e não só no vencimento da fatura. Se reconhecesse somente no vencimento da fatura nunca poderia existir antecipação de pagamento.

          Dois alertas entretanto: 1) tome cuidado para não exceder o limite do seu cartão utilizando dessa prática. Digamos que você tenha um limite de R$ 1000,00 no TamItaucard. Paga R$ 800,00, antecipa o pagamento via BB. Após fazer isso você tem R$ 1000,00 de limite disponível denovo. Se você pega e paga outro título de R$ 800,00 dentro da mesma fatura aproveitando do limite ‘liberado’, você terá feito R$ 1600,00 em pagamento de títulos, quando na verdade seu limite só teria permitido R$ 1000,00. Isso se caracteriza uma infração do termo de uso do Pague Contas no Itaucard, que pode ser punido com cancelamento unilateral do seu serviço de pague contas e/ou mesmo do seu cartão de crédito. Vários leitores do BankReview e do AquelaPassagem já receberam cartas do Itaú ameaçando encerramento de conta por terem se empolgado com a antecipação do pagamento da fatura e excedido seus limites.

          2) Ao acumular milhas integrais, porém pagando juros pro rata, cria-se uma situação na qual em alguns casos o banco terá prejuízo nessa operação (esse foi o ponto inteiro da minha análise no post sobre o Pague Contas do Itau na verdade). Particularmente para quem faz muitas antecipações de pagamentos esse seria o caso. Nessa situação, não sei por quanto tempo o Itaú manteria o serviço dessa maneira.

          • leandro disse:

            Muito obrigado Fernando. Enfim tudo entendido. Tenho limites de 10 mil+ 10 mil de dependente de minha esposa no TamItau e 20 mil+ 20 mil no BB master e no BB amex. Infelizmente, meus gastos nao chegam perto disso, mas vai dar pra triplicar umas 2000 milhas por mes pelo menos..

          • leandro disse:

            Estava pensando na seguinte estratégia:
            Concentrar todos os gastos do dia-a dia e pagar todos os boletos de contas pequenas de menos de 1000 reais com o TamItau e 2 dias após antecipar o pagamento pelo debito em conta no BB. Quando chegasse a fatura do TamItau, pagaria com o Amexbb que me dá 1,6 milhas por dolar e só cobra 15 reais por boleto. Entretanto, lembrei que disseram que os cartoes bb nao aceitam boletos superiores a 1000 reais. Verdade? Teria outra estratégia? Tenho diversos gastos de contas de casa de menos de 1000 reais cada, mas que somados dao uns 3 mil e mais gastos com cartoes bb amex, bb master e tamitau de cerca de 2000 reais por mes. Tenho um Santander Style mas que se nao me engano pontua apenas 1,3 e nem desbloqueei por isso. Qual estrategia poderia adotar para aculular mais milhas a um preço vantajoso?

          • Verdade Leandro. Cartões BB emitidos a partir de julho desse ano não aceitam mais de R$ 1000,00 por boleto de pagamento. O Santander pode ser uma excelente opção para você, mesmo que só dê 1,3 ponto por dólar, poque a tarifa é fixa de R$ 15,00 também. Eu recomendaria pagar no Santander Style o TamItau (desde que a fatura fosse maior que R$ 800,00). Outra opção seria pagar parcelado no BB: não ficou claro pra mim ainda como que o novo sistema do BB funciona, pois meus cartões foram todos emitidos antes de julho de 2011, mas pelo que li nos comentários do AquelaPassagem, você pode pagar mais de um boleto de R$ 1.000,00 por cartão no BB. Assim, você poderia pegar seu cartão do tamItau, e ir fazendo vários de pagamentos de <= R$ 1000,00, até completar a fatura. Se não for possível pagar no mesmo dia, você poderia pagar em vários dias. Digamos que sua fatura do Itaú feche em R$ 2800,00. Você pagaria R$ 1000,00 hoje, R$ 1000,00 amanhã, e R$ 800,00 depois de amanhã.

          • leandro disse:

            Bom dia Fernando,
            Só pra dizer que consegui migrar para o Santander Van Gogh e trocar o Platinum Style pelo Platinum Elite que pontua 1,5 e nao tem anuidade. Agora vai dar pra fazer pagamentos de boletos acima de 1 mil reais por taxa unica de 15,00. A gerente conseguiu tb um limite bem alto. Foi engraçado “ensinar” pra ela as novas regras. Ela nao sabia de nada..kkkk mas ligou para a central e confirmou tudo, inclusive nao só os 15 reais sem iof como tambem o fim da cobrança de taxa de 40 reais para trasnferencia de pontos do programa para tam ou smiles. Ao meu ver, e como vc tb colocou, o melhor negócio é pagar titulos de menor valor com o TamItau, cobrindo pagamento logo em 48h com debito em conta, e titulos altos, acima de mil reais, com o santander Elite, e pagar tambem a fatura de outros cartoes com o santander Elite. Abs.

  22. Fábio Póvoa disse:

    Fernando,
    Excelente post. Parabéns pela análise, e por consolidá-la em uma planilha.

    Vale atualizar este post e circular mais info depois que as operadoras de cartões definirem a cobrança de Pague Contas após a resolução que determina cobrança de IOF.

    Abs,
    Fábio

  23. leandro disse:

    vALEU! Obrigado e parabens pelo site e seu trabalho.

  24. Luigi disse:

    Teria algum problema de antecipar o pagamento no Santander?? Pois como vc citou num post anterior que no Itau tem problema e poderá ser cancelado o cartão!!

    No Santander tem esse probelma??

    Alguém sabe informar??

    Att

    • No Santander não vi ninguem ter os cartões cancelados ainda, porém se você ler as condições gerais do seu cartão de crédito (documento que é enviado com cada nova aquisição de cartão), verá que eles também proíbem exceder o limite do seu cartão com Pagamento de Contas através de sucessivas antecipações.

      Essa regra não se fazia valer até agora, porém, o Pague Contas lá tinha uma tarifa fixa de 1,99%, e assim, a antecipação sucessiva não causava prejuízo notável ao Banco. Agora com a tarifa fixa, em que você paga somente R$ 15,00 por título, o banco pode ter um prejuízo significativo com você se você ficar fazendo isso. Imagine que você tenha R$ 10 mil de limite. Se pagar um título por mês de R$ 10 mil a R$ 15,00 reais por tarifa fixa, o banco pode tolerar essa pequena perda. Se faz 10 antecipações e paga R$ 100 mil reais em títulos, (com um limite de R$ 10 mil), eu acho que o banco vai cancelar seus cartões também sim..

  25. Gustavo disse:

    Não sei se alguém já comentou isso mas, cuidado ao fazer a taxa de juros. Você está calculando 10%a.a. do multimercado e simplesmente dividindo por 12 meses, quando um fundo não é juros simples e, sim, compostos, ou seja, seriam 0,797%a.m. para ficar equivalente. Isso nos traz um retorno de R$525,36 ao investir R$477,6 à 0,797% a.m. e isso, talvez não mude o final, mas mudam os meios!

  26. Daniel disse:

    Hoje recebi uma carta do Banco do Brasil, anunciando mudanças no serviço de pagamento de contas com o cartão de credito. Pelo que entendi agora será cobrado no lugar de uma taxa fixa, IOF e juros de acordo com o o tempo entre a data de pagamento da sua conta e do pagamento de sua fatura.

    Talvez esta seja a oportunidade de acumular mais milhas para as nossas viagens, pagando taxas menores.

    http://www.neoage.com.br/2012/01/novidades-no-pagcontas-do-banco-do.html

    • Patrícia disse:

      Na verdade acho que essa mudança no BB vai ser desvantajosa para nós, pois os juros mensais somados ao IOF são maiores do que a tarifa fixa que pagamos atualmente. Além disso, essa tarifa aparentemente não vai deixar de ser cobrada. No site eles informam que apenas promocionalmente não haverá a incidência dessa tarifa.
      Outro ponto ruim dessa mudança é que se o cliente antecipar o pagamento da fatura, terá os pontos referentes às contas pagas naquele período proporcionalmente reduzidos.

  27. Rita Castro disse:

    Ola Fernando!
    PARABÉNS pelo seu site!
    Claro e muito ilustrativo!
    Mas…tenho uma pergunta…
    Acabei de comprar um carro no valor de 38 mil reais.
    Como posso pagar essa fatura com cartao de credito e ganhar mais milhas???
    Por favor,me ajude!!!

  28. Juliana Diniz disse:

    Fernando,

    como vai, tudo bem? Havia algum tempo que eu nao via seu site, talvez desde que trabalhamos juntos e acabei achando ele no google por uma questão de pgto de contas no cartão e como sempre tive otimas respostas.

    Vou voltar a ser mais assidua, seus postos sao otimos!

    Espero que esteja tudo bem com voce!

    Mande noticias!

    Obrigada pela explicação tão completa!

    Abraços

    Ju

  29. Marcos disse:

    Fernando,

    Parabéns pelo post. Esclarece perfeitamente a vantagem ou não de se utilizar o Pague Contas.

    Eu tenho uma dúvida.

    Tenho cartões platinum do ITAU e do Santander, mas ainda não uso o Pague Contas. Na minha análise, para otimizar o custo, vale a pena conciliar as datas de vencimento de todas as contas com a data de fechamento da fatura do Cartão de Crédito, de maneira a garantir que a conta entre na próxima fatura, no caso do ITAU (por exemplo). Digo isso pq o fechamento das faturas se dá normalmente em torno de 12 dias de antecedência, lém disso o recebimento das contas tem que ser a tempo hábil de lançar para pagamento no Pague Contas e entrar no mesmo mês de vcto. O ideal seria a data de vencimento das contas ser 2 ou 3 dias antes da data de vencimento do cartão.

    Além disso, seria necessário “casar” a data de vencimento do cartão ITAU com o vencimento da fatura do Santander, para pagar a fatura do ITAU com o Cartão Santander, duplancando as milhas, e garantir que entre na próxima fatura.

    Vc poderia comentar um pouco sobre isso e me orientar quanto ao casamento das datas?

    Obrigado, Marcos

  30. Nana disse:

    Está vindo na minha fatura do cartão HSBC, no pague contas, taxa de 15,00 mais IOF. Você sabe por que?
    Um abraço

  31. LUIS WATANABE disse:

    Fernando, tenho uma dúvida:
    venho usando a sistemática de pagar fatura do santander com itaucard e vice versa. ocorre que percebi que o santander está alterando o código de barras de uma fatura para outra. Assim, para fazer pagamentos antecipados complica um pouco. será que posso utilizar ocódigo antigo, por ex. do mês passado?
    obrigado e fico no aguardo

  32. fer disse:

    Boa noite Fernando!!!Tenho o platinum elite visa e o master se eu pagar a fatura de um ex. visa, com o master eu dobrei as milhas? Obrigada

  33. Patrícia Arruda disse:

    O Banco do Brasil mudou novamente as regras para pagamento de contas em seus cartões de crédito. A pontuação passa a ser, a partir de julho, de apenas R$ 1,00 por dólar, sendo cobrada também, além dos juros e do IOF, uma tarifa por operação realizada que, promocionalmente, será de R$ 1,50.
    Também para transferir os pontos para compainhas aéreas a coisa ficou mais restrita, pois cada transferência apenas poderá ser feita com um mínimo de 10000 pontos.
    Vejam: http://www.bb.com.br/portalbb/page22,114,2448,6,1,1,1.bb?codigoMenu=934&codigoNoticia=12975&codigoRet=1430&bread=3

  34. Heitor disse:

    Boa tarde Fernando,

    Parabéns pelo site e digo que o site bankreview faz muita falta.

    Tenho 4 cartões de crédito.

    HSBC PREMIER(1,5)
    AMEX GOLD (2,5) c/ o turbo rewards
    SANTANDER ELITE PLATINUM (1,5)
    PERSONNALITE PLATINUM (1,5)

    Levando em conta a atual situação do sistema pag contas nos cartões faço da seguinte forma pra maximizar minhas milhas.
    Concentro todas as minhas compras no AMEX GOLD -> pago no HSBC PREMIER(desde OUT/12 esta gerando 1,5 ponto) -> pago no SANTANDER ELITE PLATINUM -> pago no PERSONNALITE PLATINUM.

    Li em alguns posts em outros foruns que vc também paticipa que o pessoal faz da seguinte forma:

    EXEMPLO – A pessoa tem 3 cartões. HSBC PREMIER, PERSONNALITE PLATINUM e SANTANDER ELITE PLATINUM.
    Ela concentra seus gastos no HSBC -> Paga a fatura no PERSONNALITE e 1 ou 2 dias depois a fim de evitar a maoir incidencia de juros já q lá o pag contas é PRO RATA -> Paga no SANTANDER.
    A pergunta é: – Como essa pessoa consegue antecipar o pagamento da fatura ainda aberta do PERSONNALITE no SANTANDER sem ter um boleto com a fatura fechada?

    Tentei ser o mais claro possivel, mas ainda assim acho q ficou um pouco enrolado…

    obrigado,

    Heitor.

    • Fabio disse:

      Heitor,
      O boleto gerado pelo seu cartão pode receber um pagto parcial. Ou vc pode ligar para a Administradora e pedir o código de barras para pagto parcial, e eles lhe informarão. Eu fiz isso e a minha gerente do Itaú Personalite me informou o código de barras do cartão para pagto parcial, na hora.

      Na dúvida, faça um pagto de boleto, usando o código de barras do cartão, no valor de R$ 1,00, por exemplo, e vc verá que tal valor será creditado na fatura do cartão. E, se não der certo, vc terá “perdido” pouco para validar o funcionamento do código de barras.

      Em tempo, esteja atento ao fato de que a partir de 1 Fev 13, pagto de contas nos cartões Itaú NÃO irão mais pontuar, portanto vc precisará rever sua estratégia.

      Pode ser que o Itaú ainda valha a pena para ser um agregador : vc paga diversos boletos menores no Itaú (até o total de R$ 3 k), sem ganhar pontos, e então paga o Itau(card) no Santander (tarifa R$ 17,00) para juntar pontos no Superbonus.

      Espero ter ajudado !

      • Patrícia Arruda disse:

        Fábio,

        Onde você obteve a informação de que os cartões itau não iriam mais pontuar para pagamento de contas? No site do programa Sempre Presente Personnalité continua a informação de que o acúmulo de pontos se dá dá pela realização de compras e pelo pagamento de contas.

        Patrícia.

  35. Fabio Póvoa disse:

    Esta info foi divulgada em vários blogs.

    E, não apenas não pontuam mais com o pagto de contas, como irão reduzir o valor das milhas em 20%.

    Mais info em http://www.aquelapassagem.com.br/itaucardsempre-presente-transfira-ainda-neste-mes-seus-pontos-ou-perca-25-deles-na-trasferencia-para-smiles-multiplus-lanpass-e-victoria/

  36. Heitor disse:

    Oi,

    Ainda existe algum pag contas que valha a pena?

    Obrigado,

    Heitor.

Deixar uma resposta